A Leitura (Fantin-Latour, Lisboa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A Leitura
Autor Henri Fantin-Latour
Data 1870
Técnica Pintura a óleo sobre tela
Dimensões 97 cm  × 127 cm 
Localização Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa

A Leitura é uma pintura a óleo sobre tela de 1870 do pintor francês Henri Fantin-Latour (1836-1904), pintura que se encontra atualmente no Museu Calouste Gulbenkian em Lisboa.

A leitura foi tema de várias pinturas do artista (em Galeria), representando, assim, um papel importante na sua obra.

Descrição e estilo[editar | editar código-fonte]

A pintura constitui um excelente exemplo da qualidade de Henri Fantin-Latour na representação de espaços intimistas, segundo um estilo sóbrio, de sentimento realista, e revelando ao observador o seu universo preferido, um ambiente poético e sonhador, de contornos vagamente melancólicos.

Um aspecto significativo da composição consiste no isolamento interior que parece separar as duas irmãs. O contraste entre a superfície iluminada e a zona mais sombria do quadro, onde as figuras se encontram posicionadas, acentuam a ambiguidade que se pressente entre proximidade e distância, conferindo à cena a sugestão de uma inquietação contida, igualmente presente noutros quadros do pintor.

Como modelos, Fantin-Latour posicionou à esquerda da tela Victoria Dubourg, a sua futura esposa, e à direita, a irmã desta, a figura enigmática de Charlotte Dubourg que fixa intensamente o observador. Esta aparece frequentemente nas obras do pintor, tendo sido equacionada a possibilidade de ter existido uma “cumplicidade silenciosa” entre os dois.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A obra pertenceu a Charles E. Haviland (Paris, 1906-1917), depois a Durand-Ruel (Paris, 1917), tendo sido adquirida por Calouste Gulbenkian em dezembro de 1917.[2]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nota sobre a obra na página oficial do Museu Calouste Gulbenkian[1]
  2. Nota sobre a obra na página oficial do Museu Calouste Gulbenkian [2]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Fantin-Latour (catálogo da exposição). Paris: Grand Palais; Otava: National Gallery of Canada; São Francisco: California Palace of the Legion of Honor. Paris: RMN, 1982, n.º 45, il., p. 143-144.
  • Henry Fantin-Latour: 1836-1904 (catálogo da exposição). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009, n.º 32, il., p. 103, 108, 196.
  • Museu Calouste Gulbenkian. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2011, n.º 162, il., p. 183.

Ligação externa[editar | editar código-fonte]